Road Gap Frenzy @ Monsanto (26-12-2014)

Chegou a hora! É desta a minha estreia no novo road gap em Monsanto!
Já salivei a olhar para ele uma vez sem me poder atirar de lá por ainda não estar completamente recuperado na clavícula, mas agora que o esqueleto já aguenta tinha de ser...

Lancei o engodo no face no dia anterior com um post sobre um ride softzinho em Monsanto e enganei uns quantos, lol.
Aproveitei que o Zeca tinha uma Enduro novinha em folha para perder a virgindade, fui ter com ele a Alhos Vedros e fomos de barco até à outra margem.
Pareciamos dois maluquinhos a conversar todos alegres no barco enquanto bebíamos o coffee matinal... e as pessoas que ali estavam que ia tudo a caminho do trabalho pareciam uma cambada de zombies...

Começámos com um bom aquecimento por Lisboa acima passando pelo Parque Eduardo VII que tem uma vista espectacular aquela hora quando o sol começa a aparecer no horizonte.
Depois de ver as vistas ali, passámos por uma loiraça a caminho de Monsanto que também foi uma visão do outro mundo!!!
Chiça que ela ia encalorada com tanta perna à mostra... e deixou-nos a nós com os calores também! Bela maneira de começar o dia, ah pois é.

Reunimos a tropa toda e tive o gosto de conhecer mais uns riders lá dos meus lados que aderiu ao evento que criei no dia antes no face. Malta batida na pista de DH das antenas em Palmela. A coisa prometia ser muuuuito soft mesmo! Pois...

Começámos por nos entreter um bom bocado na pedreira naqueles verticais que a malta tanto adora. Matámos ali algum tempo à espera de uns amigos que não chegaram a aparecer e decidimos seguir caminho para não deixarmos de aproveitar a bela manhã que estava. Nem parecia inverno.
A linha que recuperaram no trilho da pedreira ficou bem engraçadinha. Os saltos é que podiam ser um pouco mais compridos que aterrei 2 ou 3 já fora do sitio.

Metemo-nos a caminho da prisão, ainda fizémos o trilho do monte verde, divertimo-nos uns minutinhos no baloiço e eis que por fim chegámos ao mega-intimidantemente-bombástico mas super soft road gap. Não perdi muito tempo a olhar para ali pois já tinha tirado bem as medidas antes. Convinha só dar aquela olhada para ver o estado do terreno e siga lá para o fundo apanhar balanço.
Ready-set-go... e nem se sentiu! É o salto mais perfeitinho que conheço sem qualquer dúvida! Ficou no top dos que mais adoro.

Depois de mim houveram mais dois aventureiros que se fizeram ao road gap e decidi fazer com eles a linha que para mim é a mais hardcore e mais divertida de todas que passa agora também pelo road gap, pelo duplo grande e vai ligar com a linha do drop do muro e mesa no parque de merendas.

O dia estava ganho! Monsanto estava novamente com o check list de obstáculos riscado.

Ainda nos fomos divertir no mindinho que é outra das minhas linhas preferidas, especialmente com o final da primeira parte renovado. Passámos pelo rivergap que também é outra das excelentes novidades que há por ali e não se podia deixar o chimarrão por fazer é claro.
Bebeu-se uma jola fresquinha na esplanada da pista de modelismo para acompanhar umas bifanas e o sr. ainda nos ofereceu umas batatas fritas à maneirinha que souberam a pato! (Na verdade sabiam mesmo a batata... lol.)

Para nos pormos a caminho do ponto inicial fomos novamente à prisão e fizémos o interminável mas na parte final desviámos para a Serafina e acabámos com o papinho cheio no wallride acima do parque de merendas da pedreira.
No jipe do João "Buzinas" tínhamos montes de doces de natal à nossa espera e o gajo quando lá chegou despiu os calções e mandou-os fora com tantos rasgões que tinham das quedas que mandou durante a manhã. Tirou o curso completo de jardinagem com tanta vez que se mandou para as ervas.

O caminho de regresso foi feito no quimboio porque os barcos estavam de greve na hora de almoço. Assim ainda fico com uma viagem em crédito no cartão. Nem tudo é mau.

Vídeo Partilhado por:
Ver Perfil
Portugal BTT
O que acha deste Vídeo:

Comentários: